ARTIGO: MITSP CHEGA A QUARTA EDIÇÃO E COMPROVA VOCAÇÃO POR UM TEATRO ALÉM DAS PAREDES

0
407
Avante, Marche! foi o espetáculo de abertura da MITsp. Foto: Theatro Mucinipal encheu para a abertura da 4ª edição da MITsp. Foto: Nereu Jr Cavalheiro

Kyra Piscitelli, do Aplauso Brasil (kyra@aplausobrasil.com.br)

O Theatro Mucinipal encheu para a abertura da 4ª edição da MITsp. Foto: Nereu Jr Cavalheiro

SÃO PAULO – A Mostra Internacional de Teatro de São Paulo (MITsp)  teve um início marcante, na terça-feira, 14. Na  abertura da 4ª edição, o palco foi espaço de manifestação. A própria peça apresentada no dia – Avante, Marche! da companhia belga lês ballets C de la B/NTGent – traz um grito de reflexão sobre a nossa sociedade contemporânea. É a arte que dialoga com a realidade e a realidade que dialoga com a arte.

No Theatro Municipal artistas protestaram contra o congelamento da cultura no âmbito municipal e a representante do Ministério da Cultura teve a voz abafada por gritos de ‘Fora Temer’. O teatro estava cerca consideravelmente cheio e as vozes tomaram conta do ambiente no momento que antecederam o espetáculo de abertura do evento.   Só mesmo Guilherme Marques, idealizador do evento; Eduardo Saron, diretor do Instituto Itaú Cultural e Danilo Santos de Miranda, diretor regional do SESC São Paulo, conseguiram discursar sem protestos.

Nessa conjuntura, Avante Marche! foi o espetáculo perfeito para evocar o espírito da MITsp. Com hibridismo entre as artes, faz pensar além dos muros e tudo recheado com uma estética primorosa. Além disso, a montagem traz outro ponto importante: a diversidade.

Avante, Marche! foi o espetáculo de abertura da MITsp. Foto: Theatro Mucinipal encheu para a abertura da 4ª edição da MITsp. Foto: Nereu Jr Cavalheiro

Com legendas só em alguns momentos, no espetáculo coabitam idiomas europeus. São falados, recitados ou lembrados. Isso acontece inclusive com o nosso português! A intenção de trabalhar a mistura, as tradições e o plural é mais importante do que a compreensão do que está sendo dito.

Para compor bem esse cenário, quatro musicistas brasileiros, regidos pelo maestro Carlos Eduardo Moreno, dividem o palco com quatro atores e sete músicos. O enredo é dialoga com a peça O Homem com a Flor na Boca de Pirandello, feita em 1922. Na história um trompetista se vê obrigado a se despedir do seu instrumento por conta de uma doença.

Em Avante, Mache! uma banda de metais serve como metáfora para uma sociedade que tenta se organizar, manter tradições e se unir pela música. A alegoria criada pelo espetáculo começa parecendo um grande besteirol belga. Apenas capaz de fazer rir. Mas, segue em um crescente impressionante e acaba por contemplar a dança, o teatro e a música de forma incontestável. A versatilidade do ator Wim Opbrouck emociona os amantes das artes.

Avante, Marche! trata, ironicamente, da nossa sociedade e a dificuldade de, por vezes, se organizar, ou dialogar em meio às diferentes vozes e sons. Por isso, nada mais justo do que a realidade invadir o palco e dar forma no palco. Ao final, da apresentação, os músicos brasileiros levantaram uma faixa de “S.O.S Banda Sinfônica” (em referência a banda que foi desativada pelo estado de São Paulo). A eles, rapidamente, juntam-se artistas com pedidos pelo descongelamento da verba do município para cultura.

Depois de momentos dramáticos, em que a MITsp quase não aconteceu e chegou a ser encolhida e contar com menos espetáculos, a próxima edição já foi confirmada para 2018. Será entre os dias 1 e 11 de março. Nada mais justo depois de se consolidar no calendário nacional e contribuir com espaço para arte e realidade para o Brasil.

 MITsp SERVIÇO
De 14 a 21 de março 
Ingressos: R$ 20 (inteira)
Para mais informações: http://mitsp.org/2017/

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, preencha seu nome

*