ARTIGO: SOBRE ARTE E A PERFORMANCE DOS MACAQUINHOS

0
191
"MACAQUINHOS" repercutiu no Brasil e ainda é assunto na mídia. Foto: divulgação

Robson Quirino Salvador, especial para o Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)

 "MACAQUINHOS" repercutiu no Brasil e ainda é assunto na mídia. Foto: divulgação
“Macaquinhos” repercutiu no Brasil e ainda é assunto na mídia. Foto: divulgação

 

Eu prometi pra mim que não falaria sobre isso, mas não dá! Muita gente perguntando e falando… Tenho que me posicionar…

Sobre a PERFORMANCE dos MACAQUINHOS que INVESTIGAM os ÂNUS uns dos outros:

Esta manifestação é uma performance que não está relacionado nem ao sexo, nem a arte tradicional que conhecemos hoje (que já foi chamada de acadêmica um dia). É muito cedo para alguma definição e acho que sem humano nenhum está habilitado para bater o martelo e classificar isso no momento.

Estamos vivendo algo chamado de Arte Contemporânea… E repito: é muito cedo para dizer o que é Arte Contemporânea ou não.

Um dos principais combustíveis da Arte é nos fazer pensar e sentir, além do termo em Arte chamado “estranhamento” ou “estranheza”. Sem falar que Arte reflete a sua sociedade vigente.

Se Arte é fazer pensar e sentir… Se Arte reflete nossa sociedade… Se Arte pretende ser polêmica, temos uma justificativa:

As pessoas estão mais preocupadas com o que as outras fazem com o seus respectivos cus que nem percebem que estão fazendo parte do objetivo maior da performance (todo o supracitado).

E de verdade… Sorte deles que estão ganhando “tanto dinheiro” como que é deles, sem roubar ninguém, como políticos… Sem matar ninguém como o tráfico e drogas… Sem destruir ecossistemas, como a Vale…

E outra… Está aberto ao público mediante sua opção pessoal de entrar para ver ou não… Não dizendo que isso é Arte ou não, mas a Arte não está interessada em ser colocada na caixinha ou que você a classifique (como você já faz com religiões, raças, situação econômica e afins)… Arte é muito mais que tudo isso e não se dobra ao ego ou moral humana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, preencha seu nome

*