CRÍTICA: ESPETÁCULO COLOMBIANO REALIZA DIÁLOGO COM AUTOR BRASILEIRO NO FESTIVAL “MIRADA”

0
773
Rebú [Rebu] texto do dramaturgo brasileiro Jo Bilac é encenado por colombianos no Festival Mirada. Foto: divulgação.

Kyra Piscitelli, do Aplauso Brasil (kyra@aplausobrasil.com.br)

Rebú [Rebu] texto do dramaturgo brasileiro Jo Bilac é encenado por colombianos no Festival Mirada. Foto: divulgação.
Rebú [Rebu] texto do dramaturgo brasileiro Jo Bilac é encenado por colombianos no Festival Mirada. Foto: divulgação.
SANTOS – O espetáculo Rebú [Rebu] cabe como uma luva no Mirada – Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas de Santos – o intercâmbio entre países é levado a sério na obra. O texto do dramaturgo brasileiro Jô Bilac, adaptado pelo grupo colombiano Teatro del Embuste & Espacio Odeón, propõe um diálogo sobre o fazer teatral e sobre como montar ou não montar um texto.

A história que se passa durante o inverno da Noruega fala sobre os recém-casados Torvaldo e Bianca, que, que recebem a irmã dele, Vladín, que supostamente passará ali seus últimos dias. Ela traz consigo aquele que considera seu bem mais precioso, Nataniel, enigmático personagem tratado como filho.

A convivência entre esses personagens faz revelar segredos inconfessáveis guardados há anos. Na versão livre do diretor e adaptador Matías Maldonado, o drama ganha contornos surrealistas que colabora com o diálogo entre o autor brasileiro e os colombianos.

Esse diálogo se dá enquanto a obra é encenada e há interrupção da história linear para discutir o texto, o cenário, as interpretações….Um exercício cênico dentro de uma dramaturgia linear.

A sensação é de acompanhar o processo em que fez Rebú [Rebu] chegar ao palco nesse formato colombiano, dentro da descoberta de um autor brasileiro. Inclusive a questão da tradução não passa ilesa nas discussões que interpelam o correr do espetáculo. Como traduzir arara, por exemplo?

O Rebú [Rebu] em Santos foi apesentado na Frontaria, um espaço histórico que serviu que armazém para o porto. O espaço foi usado nesse diálogo entre Colômbia e Brasil de forma interessante, integrando o cenário e a trilha da rua à peça. Fica até difícil imaginar o espetáculo em um teatro tradicional.

Por essas razões, Rebú [Rebu], já encenado no ano passado em Bogotá, capital da Colômbia, consegue criar um panorama de intercâmbio real entre dois países latinos e suas formas de fazer arte entre o surrealismo, o drama e a representação que é o teatro. Com isso, o espetáculo consegue cumprir um dos primeiros objetivos do Mirada: trazer diversidade e diálogo no que é apresentado.

PAra quem não conseguiu acompanhar o Mirada, em Santos, pode conferir alguns espetáculos do Festival nos SESCS de São Paulo e Sorocaba. Saiba mais aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, preencha seu nome

*