CRÍTICA: A METAMORFOSE DO HOMEM EM BICHO NA COREOGRAFIA DE DEBORAH COLKER

0
735

SÃO PAULO – O homem-caranguejo, o humano enlameado que não se dissocia de um onívoro que, no meio da lama preta em que chafurda todos os dias, também não discerne seu alimento quando, isso quando há alimento. O homem-caranguejo de Cão Sem Plumas, que a Cia de Dança Deborah Colker apresenta até domingo (3) no Teatro Alfa, é a poesia do pernambucano João Cabral de Melo Neto germinando em dança-poesia amalgamada à vídeo arte.

Outros símbolos da riquíssima cultura pernambucana como o maracatu , utilizado numa das coreografias; a base do movimento coreográfico, o caranguejo, em que as pernas abertas ao largo do corpo – remetem ao agachamento do frevo que não por acaso descende da capoeira dos negros; os ritmos musicais da trilha que nos fazem recordar do Manguebeat (movimento articulado pelo, também pernambucano, Chico Science), além de outras poesias de João Cabral, sobretudo O Rio, em que descreve as desumanidades vividas pelos cidadãos que estão às margens do Capibaribe.

Os solos, as duplas, os trios e as coreografias em grupo dão um repertório de movimentos rigorosamente belos que dialogam com as imagens – fabulosas – exibidas num imenso telão ao fundo do palco. Aliás, há um constante diálogo entre o que está no filme e o a “dança ao vivo”.

Cão Sem Plumas é um espetáculo que deve constar em nossas reflexões diárias onde os valores mercantis sobrepujam os valores humanos, porque os homens pobres são tratados feito bichos. Um caso de máxima urgência se dá nos altos escalões do governo, quando Michel Temer, nosso presidente golpista, libera a exploração à mineração privada em reserva indígena e de preservação ambiental na Amazônia, sem se importar se o seu ato causará um impacto destruidor para o homem brasileiro.

Serviço
Cia. de Dança Deborah Colker – Cão sem Plumas 
De 25 de agosto a 2 de setembro.
Terças, quartas e quintas-feiras, 21h. Sextas-feiras, 21h30. Sábados, 15h (apenas no dia 2 de setembro) e 20h. Domingos, 18h.
Ingressos – Setor I: R$ 160,00 – Setor II: R$ 160,00 – Setor III: R$ 90,00 – Setor IV: R$ 50,00.
Cartão Petrobras e Força de Trabalho: 50% na compra de até 2 ingressos por apresentação. Desconto não cumulativo.
Teatro Alfa – Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. (11) 5693-4000.

Site: www.teatroalfa.com.br. Ingresso rápido ou pelos telefones:

11 5693-4000 | 0300 789-3377. Duração – 2 horas. Classificação – 14 anos.

Acessibilidade – motora e visual. Estacionamento: Sala A. Vallet R$ 45,00

Self Park R$ 31,00. Sala B. Vallet R$ 30,00 Self Park R$ 20,00.

Mais informações pelo site www.teatroalfa.com.br/temporada2017.

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com.br)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, preencha seu nome

*