ESPETÁCULO DISCUTE PLANETA E EVOLUÇÃO NO SESC IPIRANGA  

0
627

SÃO PAULO – Em formato de Fábula, A Tartaruga de Darwin estréia dia 17 de novembro, no SESC Ipiranga. Do premiado autor espanhol Juan Mayorga, a história fala sobre uma centenária tartaruga, que viu parte da história humana. Assim, leva a platéia para rastrear o caminho percorrido e fazer uma reflexão crítica sobre o que resultou desta trajetória.

Prestes a completar duzentos anos,  a tartaruga, que aparece em figura de uma velha senhora, Henriqueta sobreviveu a uma série de marcos históricos como a Revolução Industrial, duas guerras mundiais, queda do muro de Berlim, entre outros.

Em A Tartaruga de Darwin um famoso historiador que recebe a visita de Henriqueta,  que diz ter sido capturada pelo cientista inglês Charles Darwin nas Ilhas Galápagos e que serviu de pesquisa para a criação da “teoria da evolução das espécies”.

Ela quer voltar à sua terra Natal, as Ilhas Galápagos, e propõe um acordo ao professor, para que ele a ajude. A crise ecológica mundial é o pano de fundo dessa história contada por uma tartaruga.

Sobre A origem das espécies

A publicação de “A Origem das Espécies” por Darwin em 1859 produziu a maior revolução intelectual desde a proclamação do Cristianismo. A intervenção sobrenatural foi substituída pela seleção natural. A luta pela sobrevivência gera o aprimoramento e surgimento de novas espécies, essa é a razão da riqueza e diversidade do mundo biológico. As espécies não são fixas, elas mudam, evoluem e passam o novo código genético para as futuras gerações. Os indivíduos que melhor se adaptam ao meio, sobrevivem, reproduzem e transmitem sua característica genética às futuras gerações. A Natureza é a senhora da vida, destrona o ser humano do papel central que ele ocupava. As discussões que o livro desencadeou se disseminaram rapidamente entre o público, criando o primeiro debate científico internacional da história. Tratando-se de Biologia é difícil imaginar um livro mais importante que “A Origem das Espécies”, que mudou fundamentalmente e permanentemente nossa visão da Natureza.

Sobre A Tartaruga

Harriet (1830 – 2006) foi uma famosa fêmea tartaruga de Galápagos, que atingiu a idade estimada de 176 anos no momento de sua morte. Curiosamente, durante mais de um século, acreditava-se que a tartaruga era um macho, sendo chamado Harry até que o tempo revelou o seu verdadeiro sexo.

Em princípio pensou-se que Harriet foi capturada por Charles Darwin em 1835 nas Ilhas Galápagos. No entanto, a história sobre Darwin é provavelmente apócrifa. Embora Darwin tenha pegado três tartarugas e levou-as de volta para o Reino Unido a bordo do HMS Beagle, testes genéticos indicam que Harriet pertencia a uma subespécie endémica das Ilhas Galápagos que não foi visitada por Darwin.

Harriet viveu por 99 anos no Jardim Botânico da cidade de Brisbane, em Queensland (Austrália), e mais tarde foi transferida para Austrália Zoo, de propriedade de Crocodile Hunter Steve Irwin, onde viveu até seus últimos dias. Em 15 de novembro de 2005, seu aniversário de 175 anos foi realizado no Zoo da Austrália, com uma celebração muito anunciada. Finalmente, Harriet morreu em 25 de junho de 2006, devido à insuficiência cardíaca após uma breve doença.

“Viver é adaptar-se”.

Ficha Técnica

Texto Juan Mayorga

Direção Mika Lins

Elenco Ana Cecília Costa, Marcos Suchara, Tuna Dwek e Diego Machado

Assistente de Direção Daniel Mazzarolo

Direção de Produção Dani Angelotti

Assistente de Produção Cida Serafim

Cenário e Figurino Cássio Brasil

Luz Wagner Antonio

Trilha Sonora Daniel Maia

Fotografia: Edson Kumasaka

Assessoria de imprensa Morente Forte

Produtoras associadas Dani Angelotti (Cubo Produções) e Ana Cecília Costa

Realização SESC Ipiranga

 

Assessoria de Imprensa da peçaMorente Forte

(11) 3255.6183 / imprensa@morenteforte.com.br

Assessoria de Imprensa do Sesc Ipiranga: Gean Carlo Seno

(11) 3340-2032 / imprensa@ipiranga.sescsp.org.br

Serviço

A TARTARUGA DE DARWIN

Sesc Ipiranga (200 lugares)

Rua Bom Pastor, 822

Telefone: (11) 3340.2000 | www.sescsp.org.br/ipiranga

Bilheteria: De terça a sexta das 12h às 21h, sábado das 10h às 21h30 e domingo e feriado das 10h às 18h (ingressos à venda em todas as unidades do Sesc e pelo Portal Sesc SP www.sescsp.org.br). Não tem estacionamento.

 

Sexta e Sábado às 21h

Domingo às 18h

*Sessão extra: 24/11, 01 e 08/12 – às 17h*

Ingressos:

R$ 30

R$ 15 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante)

R$ 9 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes)

Duração: 70 minutos

Recomendação: 14 anos

Estreia dia 17 de Novembro de 2017

Curta Temporada: até 17 de Dezembro

Kyra Piscitelli, do Aplauso Brasil (kyra@aplausobrasil.com.br)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, preencha seu nome

*