GENTE: “DOROTÉIA” DE NELSON RODRIGUES TRAZ ROSAMARIA MURTINHO E LETICIA SPILLIER

0
397

São Paulo – Nelson Rodrigues chega com tudo aos paulistanos “desconstruindo” o  clássico Dorotéia, na releitura de Jorge Farjalla, a partir de sexta-feira no Teatro Cetip. A montagem marca também a comemoração dos 60 anos de carreira de uma das atrizes mais queridas do grande publico, a talentosa Rosamaria Murtinho, encabeçando o elenco de mais dez atores. Rosamaria e Letícia Spiller, interpretando Dorotéia, encenam pela primeira vez um Nelson Rodrigues.

Escrita em 1949, Dorotéia fecha o ciclo das obras do teatro desagradável de Nelson Rodrigues, intitulado pelo crítico Sábado Magali como “peças míticas” sendo a única farsa escrita pelo autor. O texto é uma ode à beleza da mulher onde a heroína, título da obra, segue em busca da destruição de sua própria beleza para se igualar a feiura de suas primas Dona Flávia, Maura e Carmelita.

O motivo central que organiza a peça é o dilaceramento do espírito humano e o delírio que se constitui através da fissura, das vontades. As personagens são “fissuradas” por algo que não podem ter: o sexo. A convivência entre prazer e pureza em que ao mesmo tempo são cortadas ao meio pela tensão daí decorrente, que termina por destruir as formas de vida, ou seja, a personagem central pecou e se arrependeu. Arrependeu? Nem tanto, pois sob a instigação de Dona Flávia, para concluir sua purificação pela feiura e pela doença incurável deve pecar novamente com Nepomuceno, o senhor das chagas.

Dorotéia é uma mistura de sonho, pesadelo, desatino e destino irremediável. Por um momento paira a esperança de que a maldição não se cumprirá, mas ela é irreconhecível.

O projeto Dorotéia surgiu do encontro entre a atriz Rosamaria Murtinho e o ator e diretor Jorge Farjalla, da Cia. Guerreiro, após uma apresentação do espetáculo Paraíso Agora ou Prata Palomares, de Zé Celso Martinez Correa, onde enxergando nesse tipo de trabalho um uso diferenciado da pesquisa, da linguagem e da proposta cênica no uso do espaço, Rosamaria propôs uma parceria para comemorar seus 60 anos de carreira, produzindo o espetáculo.

Ficha Técnica

Texto | Nelson Rodrigues
Direção e Encenação | Jorge Farjalla
Dramaturgia | Rosamaria Murtinho, Jorge Farjalla e Diogo Pasquim
Elenco | Rosamaria Murtinho, Leticia Spiller, Alexia Dechamps, Anna Machado, Dida Camero e Jaqueline Farias
Homens Jarro | André Américo, Daniel Martins, Du Machado, Fernando Gajo, Pablo Vares e Rafael Kalil
Direção Musical | João Paulo Mendonça
Produção Musical | André Américo, Daniel Martins, Du Machado, Fernando Gajo, Pablo Vares e Rafael Kalil
Eletrônica ao vivo e difusão| João Paulo Mendonça
Direção de Arte e Espaço Cênico | José Dias
Figurinos | Lulu Areal
Iluminação | Jorge Farjalla, Jessica Catharine e José Dias
Preparação Corporal | Jorge Farjalla
Preparação Vocal | Patrícia Maia
Maquiagem e Visagismo | Anderson Calixto
Fotografia | Carol Beiriz
Design Gráfico | Julia Sampaio
Assessoria de Imprensa | Morente Forte
Ass. Direção | Diogo Pasquim e Raphaela Tafuri
Camareiro | José Lima
Contrarregra | Márcio da Silva
Produção Executiva | Sandra Valverde
Direção de Produção | Lu Klein
Transportadora Oficial | Avianca
Realização MRM Produções

Serviço

DOROTÉIA
Teatro Cetip – Instituto Tomie Ohtake
Rua Coropés, 88 – Pinheiros
Informações: 4003.5588                                                                                           Capacidade 627 lugares
Bilheteria: terça à sábado das 12h às 20h. Domingos e feriados das 13h às 20h.
Vendas: www.ticketsforfun.com.br
Sexta e Sábado às 21h | Domingo às 19h
Ingressos:R$ 110 (Plateia Premium – no palco), R$ 90 (Plateia) | R$ 70 (Balcão)
Duração: 90 minutos
Recomendação: 16 anos
Temporada:dia 12 de Maio até 02 de Julho

Cassiano Leonardo especial para o Aplauso Brasil (Cassiano@aplausobrasil.com.br)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, preencha seu nome

*