#SAVETHEDATE: V PRÊMIO APLAUSO BRASIL INICIA CONTAGEM REGRESSIVA

0
2442

 

SÃO PAULO – Falta menos de três meses para a cerimônia da quinta edição do Prêmio Aplauso Brasil de Teatro, mas começamos a preparar a festa que será sediada, novamente, no Teatro Porto Seguro, um dos melhores da capital paulistana, dia 11 de julho, 20h, com os atores Marcelo Médici e Marisa Orth como Mestres de Cerimônia.

Tivemos o privilégio de passarem como Mestres de Cerimônia os atores Bruno Fagundes, Bárbara Paz, Ana Cecília Costa, Elias Andreato, Caco Ciocler e Marisa Orth.

Nessa edição número cinco, ainda sem patrocínio, celebramos não apenas a vitória de caminharmos até aqui, com o apoio imprescindível de tantos parceiros (sobretudo o da SP Escola de Teatro que, desde o início, responde pela manufatura dos troféus oferecidos aos artistas) que tornaram esse projeto possível, mas também os 15 anos do site que dá nome ao prêmio, a matriz desejosa de difundir as artes cênicas Brasil afora e, também, fomentar discussões verticais sobre o tema.

Marcelo Romoff e Expedito Araújo (Vivo Encena); Antunes Filho e José Celso Martinez Corrêa; Danilo Santos de Miranda, Edwin Luisi e Laura Cardoso; Elias Andreato e Nathalia Timberg, já foram contemplados com o Prêmio Especial, que prestigia artistas ou profissionais que deram importante contribuição ao teatro, somam-se à essa galeria a atriz Ruth de Souza e mais dois nomes a confirmar, serão homenageados esse ano, cuja temática que norteará a noite será “responsabilidade” na tentativa de, ao mesmo tempo que celebrar o amor às artes cênicas, levantar algumas e deixar perguntas no ar, sobre quais as responsabilidades que nós, artistas e/ou apaixonados por teatro, podemos ter.

O teatro que é realizado para as crianças passa a ser celebrado com o Troféu Menor de Idade que, nesse primeiro ano, será consagrado à Luiza Jorge. A partir da VI edição do Prêmio Aplauso Brasil premiará, com voto popular, o melhor espetáculo dirigido às crianças, sendo que as indicações deverão ser enviadas para contato@aplausobrasil.com.br, e o curador da área é Júlio César Dória. OBS.: Para que possamos ser o mais justos possíveis é imprescindível receber tais materiais.

Abaixo os cinco concorrentes da final pelo Júri Técnico (Bia Ramsthaler, Júlio César Dória, Kyra Piscitelli, Luciana Schwinden e Teca Spera).

FINAL POPULAR – MELHOR ILUMINAÇÃO

Lucianno Maza por “Kiwi”

César de Ramires por “Gabriela, um musical”

Aline Santini por “Fim de Partida” e “Cabras- Cabeças que voam, Cabeças que rolam”

Wagner Antônio por “Gota D’Água [a seco]”

Maneco Quinderé por “Jim”
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR FIGURINO

Gabriel Vilela por “Peer Gynt” e “Esperando Godot”

Gloria Kalil por “Gata em Telhado de Zinco Quente”

Marcio Medina por “Cabras- Cabeças que voam, Cabeças que rolam”

Lino Villaventura por “Adeus, palhaços mortos!”

Fábio Namatame por “My Fair Lady”

Rosângela Ribeiro por “Fim de Partida”
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ARQUITETURA CÊNICA

Daniela Thomas e Felipe Tassara por “A Tragédia Latino-Americana”

Aurora dos Campos por “O Homem Elefante”

Nicolás Boni por “My Fair Lady”

André Cortez por “Gota D’Água [a seco]” e “O pai”

Marcio Vinicius por “Sobre Ratos e Homens”
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR TRILHA SONORA

Tadeu Mallamam por “Sínthia”

Felipe Storino por “Nós”

Ricardo Severo por “Um dez cem mil inimigos do povo”

Dr. Morris por “Kiwi” e “O Homem Elefante”

Daniel Maia por “A última dança”
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR DRAMATURGIA

Alexandre Dal Farra por “Abnegação III- Restos”

Jô Bilac por “Fluxorama”

Vinicius Calderoni por “Os Arqueólogos”

Victor Nóvoa por “Verniz Náutico para tufos de cabelo”

Leonardo Cortez por “Sala dos Professores”

FINAL POPULAR – MELHOR DIREÇÃO

Rodolfo Gárcia Vázquez por “Pessoas Sublimes”

Maria Thais por “Cabras- Cabeças que voam, cabeças que rolam”

Kiko Marques por “Sínthia”

Rafael Gomes por “Gota D’Água [a seco]”

José Roberto Jardim por “Adeus, palhaços mortos!” 
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ELENCO

“Os Realistas” (Debora Bloch, Emílio de Mello, Fernando Eiras e Mariana Lima)

“Abnegação III- Restos” (Alexandra Tavares, Amanda lyra, André Capuano, Antônio Salvador, Clayton Mariano, Ligia Oliveira e Vitor Vieira)

“Fluxorama” (Juliana Galdino, Luiz Henrique Nogueira, Caco Ciocler e Marjorie Estiano)

“O Homem Elefante” (Daniel Carvalho Faria, Davi de Carvalho, Regina França e Vandré Silveira)

“Nós” (Antonio Edson, Chico Pelúcio, Eduardo Moreira, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André e Teuda Bara)

“Sala dos Professores” (Carolina Fabri, Marina Vieira, Pedro Haddad, Rodrigo Spina, Wallyson Mota, Laís Marques e Leonardo Cortez)
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Teca Pereira por “O que terá acontecido a Baby Jane? ”

Bruna Guerin por ”Rocky Horror Show”

Érica Montanheiro por “Histeria”

Giulia Nadruz por “Cinderella, o Musical”

Sophia Valverde por “O que terá acontecido a Baby Jane?”

VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ATOR COADJUVANTE

Zé Carlos Machado por “Gata em Telhado de Zinco Quente”

Sandro Christopher por “My Fair Lady”

Eucir de Souza por “Um berço de pedra”

Ataíde Arcoverde por “Tróilo e Créssida”

Vinicius Teixeira por “Gabriela, Um Musical” 
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ATRIZ

Laíza Dantas por “Adeus, palhaços mortos!”

Laila Garin por “Gota D’Água [a seco]”

Bárbara paz por “Gata em Telhado de Zinco Quente”

Fabi Bang por “Wicked”

Eva Wilma por “O que terá acontecido a Baby Jane?” 
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ATOR

Thiago Fragoso por “As Benevolentes- Uma Anatomia do Mal”

Leonardo Fernandes por “Cachorro Enterrado Vivo”

Caco Ciocler por “A Tragédia Latino-Americana”

Ando Camargo por “Sobre Ratos e Homens”

Eriberto Leão por “Jim”
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – DESTAQUE

“Coletivo negro”- pelo repertório- Por Uma Mostra Artística de Militância

Maria Alice Vergueiro pela obra

20 anos do Guia OFF

“Sinhá Zózima” pelo trabalho no Terminal Dom Pedro II com formação de público e por usar linha de ônibus comum para fazer teatro

“Companhia Humbalada de teatro”- pelo projeto Periferia Trans
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ESPETÁCULO DE GRUPO

“Os Arqueólogos” – Cia. Empório de Teatro Sortido

“Cabras- Cabeças que voam, Cabeças que Rolam”- Cia Balagan

“Adeus, palhaços mortos!” – Cia. Academia de Palhaços

“Nós” – Grupo Galpão

“Canto Para Rinocerontes e Homens”- Teatro Osso 
VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ESPETÁCULO MUSICAL

“Gota D’Água [a seco]”- Sarau Agência

“Rocky Horror Show”- Möeller & Botelho

“Cinderella, o Musical”- Fábula Entretenimento

“Wicked”, Time For Fun- Time For Fun

“Cartola – O Mundo é um Moinho”- Jô Santana

VENCEDOR VOTO POPULAR

FINAL POPULAR – MELHOR ESPETÁCULO DE PRODUÇÃO INDEPENDENTE

“Sobre Ratos e Homens”- Dirigido por Kiko Marques

“O Testamento de Maria”- Dirigido por Ron Daniels

“Blink” – Dirigido por Kleber Montanheiro

“O pai” – Dirigido por Léo Stefanini

“Kiwi” Dirigido por Lucianno Maza
VENCEDOR VOTO POPULAR

Nas categorias Melhor Figurino e Melhor Elenco há seis concorrentes devido ao empate entre 5º e 6º lugares (VISUALIZE A FINAL POPULAR AQUI).

RELEMBRANDO: O JÚRI TÉCNICO COMPARTILHA, EM PONTOS, COM OS VOTOS  POPULARES.

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com.br)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, preencha seu nome

*