UMA OFICINA COM A LENDA DO VOGUE

0
858
Alunos no Workshop "Crie Sua Pose" ao lado de Jose Gutierrez. Foto: Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli*, do Aplauso Brasil (kyra@aplausobrasil.com.br)

CAMPINAS – A Bienal SESC de Dança conseguiu fazer uma programação bem abrangente este ano. O evento bianual com duração de 10 dias, conseguiu montar um evento plural, para todos e todas. Mais, do que isso, colocou realmente em pauta o que é a dança contemporânea? Nesse contexto, uma das maiores atrações foi a vinda do coreógrafo José Gutierrez, que ofereceu uma oficina sobre o estilo Vogue, ontem, 19, na Unicamp.

A oficina se esgotou rapidamente e o SESC e a organização da Bienal conseguiram que o artista desse uma Master Class, hoje, 20, no próprio SESC. O evento é gratuito, começa às 19h e é totalmente aberto ao público.

O estilo Vogue ganhou fama nos anos 1990, quando a cantor

Gutierrez deu a chance aos alunos de dançarem solo o estilo Vogue. Foto: Kyra Piscitelli

a Madonna lançou o clipe com música de mesmo nome (coreografada por Gutierrez, que também participou da turnê Blonde Ambition com a cantora). O filme Strike a Pose, que mostra a turnê, foi exibido na Bienal ao lado de outro documentário em que o artista aparece como um dos principais personagens. Paris is Burning, retrata a Casa Xtravagaza, da qual ele é o “pai” atualmente. Lá os bailes de Vogue são conhecidos e reconhecidos como uma forma importante de arte para Drag Queens, gays e quem mais queira transformar o que sente em arte de dança, música para ver e ser visto.

Formado pela escola secundária de música e artes de Nova York LaGuardia, o coreógrafo tinha apenas 18 anos quando trabalhou com a cantora pop. Hoje, com mais de 25 anos de carreira, viaja divulgando o Vogue que acredita e a experiência da oficina no Brasil é uma mostra disso.

Ensinamentos serão exibidos hoje, 20, em Master Class, em Campinas. Foto: Kyra Piscitelli

Para o coreógrafo, o Vogue é “uma dança fácil, que se sente e qualquer um pode dançar”. Taiana Cuschnir, que é do teatro e quase nunca trabalhou com dança participou da oficina e diz que se sentiu à vontade. “Eu achei que eu me sentiria bem desconfortável. Mas para mim foi tranquilo e muito gostoso, deu para aprender bastante coisa. O Vogue é para qualquer um”, disse.

Outros alunos foram pela lenda que o coreógrafo representa a todos. Inclusive, o título dessa matéria vem exatamente dessa ideia. A palavra me foi repetida 40 vezes, enquanto brevemente falava com os aprendizes.

Oficina ensinou passos básicos do Vogue. Foto: Kyra Piscitelli

Kara Ariza, que trabalha com teatro, dança e é Drag Queen, disse que correu para se inscrever quando soube. Descreve a oportunidade dada pelo SESC como um “escândalo”, além de uma oportunidade de fazer uma oficina e dar visibilidade para o estilo no Brasil, do qual é um representante. “ Estou desenvolvendo um trabalho solo sobre o Vogue com dança e teatro. Ele uma lenda do Vogue, todas as bichas já assistiram Paris is Burning todo mundo sabe quem é ele”, diz complementando aos risos que no “limite é o mais perto que chegará da Madonna”.

Master Class
Solicito aos alunos e elogiando a performance e trocando informações sobre a dança no Brasil, Gutierrez levou os presentes ao delírio ao oferecer a quem pudesse, que participasse da Master Class ao lado dele, para mostrar o que aprenderam.

Com isso, a Master Class ganha um viés diferente. Além de ver uma lenda do Vogue dançar, os presentes poderão ver o “resultado” da oficina Crie sua Pose, feita no dia anterior.

O Coreógrafo agradeceu a oportunidade de estar no Brasil conhecer a “energia” brasileira e disse que a passagem breve é uma “desculpa para voltar”.

Cena Vogue no Brasil
O primeiro baile de Vogue de Campinas vai acontecer dia 30, na semana seguinte do final da Bienal. Lucas Matteus, um dos criadores disse que “mesmo o evento acontecendo fora da Bienal SESC de dança, a proximidade com o evento está ajudando na divulgação e repercussão”.

“Vem gente de várias partes, Rio de Janeiro, Curitiba, Minas Gerais e outras cidades e estados e isso mesmo sem que envolva dinheiro”, complementa feliz, logo depois de ganhar a atenção de Gutierrez para falar sobre o evento.

*Kyra Piscitelli, viajou a convite da Bienal SESC de dança

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, preencha seu nome

*